Terça-feira, 03 de Março de 2009

  

O Lado Selvagem, de Jon Krakauer, cativou a minha atenção depois que Sean Penn, destacado actor e realizador de Hollywood, o adaptou para cinema e realizou. A verdade é que as críticas ao filme me fizeram arrancar o livro da prateleira duma famosa livraria.

A história pode ser frequente na América do Norte, mas, para o comum dos portugueses, abandonar a civilização, partir à descoberta da natureza, sem responsabilidades e viver cada dia sem esperar muito do futuro, causa um grande fascínio.

 Chris Candless, o protagonista deste relato verídico, aos 24 anos, deixa para trás o seu nome, os laços familiares, um futuro prometedor e embarca numa viagem pelo inóspito território americano, que termina no Alasca com um desfecho inimaginável.

Com um cariz fortemente geográfico, esta obra faz-nos reflectir sobre a vida e o valor das pequenas coisas. Na realidade se todos tivéssemos este lado selvagem aproveitaríamos o melhor da vida, sem nos deixarmos envenenar pelo pior da nossa civilização.

 

Sandra Almeida

(professora de Geografia / equipa pedagógica da BE/CRE da E.B. 2,3 de Penedono)

 



publicado por Bibliotecas de Penedono às 19:59
não li mas gostei da leitura na primeira pessoa
balian a 8 de Março de 2009 às 01:00

O blogue das Bibliotecas de Penedono
links
 
blogs SAPO