Quinta-feira, 13 de Outubro de 2011

 

“E pronto, aí tens o conto. É só assim. Bonito, talvez, sim, mas lá no fundo, triste. Nunca viste as barracas? Ai, não viste? Pois vai ver, quando já não estiveres doente. Tu, que és gente, vai ver o que podes fazer. Porque eu... bem vês... sou chuva. Eu só posso chover.”

 

Na hora do conto de hoje, contámos com a participação, como leitor, do professor Paulo Teixeira, diretor do agrupamento, que nos leu o lindíssimo “Conto da chuva”, de O balão cor de laranja e outras histórias, de Esther de Lemos (editora Verbo). Mais um livro que urge reeditar...!

 



publicado por Bibliotecas de Penedono às 17:21
O blogue das Bibliotecas de Penedono
links
 
blogs SAPO