Segunda-feira, 25 de Outubro de 2010

 

 

 

Poema da Biblioteca


Sou cheia de cavidades, conteúdos, somas
Tábuas paralelas, segurando sonhos
Sou alta, larga, profunda – com glórias
Carrego das vidas, todas as histórias

Sou aquela que registra a própria civilização
Sou mais importante do que o pão
Sou forte, plena cortejada e vaidosa
Sou cheia de luz, em verso e prosa

Tenho brilho por ter romance de alguém
Sou altamente cultural também
Sou a que guarda os tesouros da terra
O Reino das palavras, na Paz e na guerra

Sou a que só se desfaz por acidente
Por incêndio - ou demente
Tenho páginas de rostos no meu Ser
Em belo acervo de aventura e prazer

Sou a que é certa por linhas certas
O mundo mágico dos Poetas
Sou a maravilhosa biblioteca
Reino da fantasia para mentes abertas.

 

Silas Corrêa Leite

 

 

 

Passa pela BE e o que preparámos para ti!

 

 

 

 

 



publicado por Bibliotecas de Penedono às 00:24
Olá Queridos
Adorei ver o meu poema de Bibliotecas aqui
Gostaria de ter o endereço de vocês, para mandar meus últimos livros para o acervo
Aguardo retorno
Abraços a todos, longa vida
Poeta Prof. Silas Correa Leite
www.portas-lapsos.zip.net
E-mail:
poesilas@terra.com.br
silas correa leite a 7 de Fevereiro de 2011 às 22:31

O blogue das Bibliotecas de Penedono
links
 
Sitemeter
blogs SAPO