Sexta-feira, 30 de Abril de 2010

O Imperador da China ouve falar que o rouxinol com o mais belo canto do mundo vive nas suas próprias terras. Envia, então, os seus servos à sua procura para o trazer para o palácio e, efectivamente, o cantar do pássaro deixa-o comovido. 0 rouxinol é um êxito na corte, até ao dia em que o Imperador do Japão envia como presente um rouxinol mecânico, de ouro e cravejado de brilhantes. Todos se rendem a esta nova maravilha e o rouxinol verdadeiro regressa à floresta... mas, algum tempo depois, o rouxinol artificial estraga-se e o imperador adoece, desgostoso. Quando se encontra às portas da morte, o rouxinol verdadeiro regressa do palácio para lhe devolver a esperança e a vida!

 

O conto "O Rouxinol", incluído no livro Maravilhosos Contos de Andersen, foi o texto lido na sessão de ontem da Hora do Conto, pela D. Felisbela, assistente administrativa no agrupamento.

 



publicado por Bibliotecas de Penedono às 20:16
O blogue das Bibliotecas de Penedono
links
 
blogs SAPO