Segunda-feira, 29 de Março de 2010

No passado dia 27 de Março, sábado, decorreu a fase distrital do Concurso Nacional de Leitura, na Biblioteca Municipal de Mangualde.

Às 10h00 teve início a prova escrita e às 11h30 a prova oral (à qual só passaram oito dos mais de cem alunos, no caso do 3.º ciclo). Entre as duas provas e a finalizar a manhã houve momentos de música, poesia e humor, com a intervenção de um grupo de alunos das escolas de Mangualde.

Embora não tenham sido apurados para a fase nacional (apenas são apurados três alunos por distrito, um dos quais é suplente), os nossos meninos gostaram da experiência e o Carlos e a Filipa já estão a pensar na prova do próximo ano! ;-)

 

 

Filipa Alexandra Ferreira Ribeiro (8ºB); Carlos Miguel Vila Osório Carvalho (8ºA); Júlio José Martins Coutinho Cabral e Lopes (9ºA).

BE



publicado por Bibliotecas de Penedono às 16:47
Sexta-feira, 26 de Março de 2010

A exposição "Direitos da Criança" reúne trabalhos elaborados pelos alunos da turma 5ºA, na área curricular de Formação Cívica.

Não deixem de visitar!

 

 

BE



publicado por Bibliotecas de Penedono às 16:00
Quinta-feira, 25 de Março de 2010

A sessão de hoje da Hora do Conto contou com a leitura de O velho e os pássaros, de António Mota, pela assistente operacional Inês Sequeira.

 



BE



publicado por Bibliotecas de Penedono às 21:05
Quarta-feira, 24 de Março de 2010

Para comemorar o Dia Mundial da Poesia, que se assinalou no passado Domingo, realizou-se, ontem, na BE da Escola EB 2,3 de Penedono, mais um sarau de poesia, promovido pelo departamento de Línguas.

Foram ditos poemas de Luís de Camões, Florbela Espanca, Fernando Pessoa, Álvaro de Campos, Almada Negreiros, Miguel Torga, Ruy Belo, Nuno Júdice, Rimbaud, Baudelaire, Sylvia Plath, entre outros.

Como já vem sendo habitual neste tipo de actividades, contámos com a preciosa colaboração dos alunos do CEF de Empregados de Mesa!

Vejam as fotos...

 

 

 



publicado por Bibliotecas de Penedono às 09:47
Quarta-feira, 24 de Março de 2010



publicado por Bibliotecas de Penedono às 06:19
Terça-feira, 23 de Março de 2010

 

Ler este livro foi para mim muito gratificante. Para além de ser uma linda história de amor entre o Capitão Afonso Brandão e Agnés (as personagens principais deste livro), fala-nos da nossa participação na Primeira Grande Guerra, mais concretamente no que o exército português passou nas trincheiras da Flandres.

José Rodrigues dos Santos descreve com tantos detalhes o que realmente se passou que quem lê esta obra fica com a sensação de que também viveu esses factos.

Recomendo a leitura desta obra, porque é tão emocionante que não se consegue parar a leitura.

 

 Maria Inês Costa Rocha Sequeira (Assistente Operacional)



publicado por Bibliotecas de Penedono às 00:07
Segunda-feira, 22 de Março de 2010

Continuamos a publicar os vencedores do concurso de textos de Natal organizado pelo  departamento de Línguas. O texto vencedor do 6º ano é o que a seguir se apresenta. Leiam... e apreciem!

 

 

O Espírito do Natal
 

Há muito tempo, na bela cidade de Londres, vivia um velho casmurro que ninguém suportava. O seu nome era Benjamim, cuja personalidade era feia, forreta e sempre muito triste. Benjamim vivia sozinho, apenas tinha um sobrinho, que pela sua avareza quase nunca o visitava e por quem ele nutria pouca simpatia.

Benjamim era dono de uma conhecida loja de trocas que lhe permitia ter bastante riqueza. Na altura do Natal, a loja enchia-se de pessoas viviam com intensa alegria, o espírito natalício.

O velho porém detestava o Natal e ignorava tudo o que com ele se relacionasse, ignorava as pessoas que na rua faziam bonecos de neve e corriam alegres com os seus filhos, que corriam às lojas comprando belos presentes, esbanjando dinheiro, que segundo ele deveria ser guardado num cofre.

A véspera de Natal, chegou e Benjamim dirigiu-se à sua «humilde» mansão, que ao contrário das outras casas, onde se ouviam os gritos alegres das crianças e o cheirinho a perú assado, nada havia, nem ninguém se ouvia. Naquele dia, que era afinal igual a tantos outros, jantou e foi-se deitar.

Ao soar da primeira badalada, do dia vinte e quatro de Dezembro, apareceu na sua poltrona, um espírito que estava todo acorrentado e com guilhetas.

– Benjamim! Benjamim… – repetiu o espírito.

– Sim! – disse Benjamim, com medo.

– Estas correntes são o fruto da arrogância, do desprezo e forretice do homem! Estas foram as minhas más acções e erros, enfim todos os natais ignorados. Se eu soubesse que o preço era penar por esse mundo fora! Aí, como eu me arrependo! Estou aqui para te avisar, para te prevenir. Não sigas pelo caminho errado, abre o teu coração.

– Tretas! Tu não passas de uma alucinação! - retorquiu Benjamim.

– Ouve com atenção! Vais ser visitado por três espíritos que irão fazer perceber a importância do Natal, aproveita a tua oportunidade!

A segunda badalada soou e o seu som estridente assustou o velhote. De repente ele viu uma vela gigante, com cara mãos e pernas…

– Quem és tu? – perguntou arrepiado.

– Sou o Espírito do Natal passado, de todas as tuas memórias e pensamentos. Vem comigo!

Num breve segundo, eles começaram a voar, saíram do quarto e retrocederam ao passado…

Benjamim reviveu, bem de perto, todos os seus natais e a sua arrogância, todos os seus erros, que para ele nada queriam dizer. De repente suspirou aflito:

  – Espírito, leva-me daqui, não aguento mais!

Lá voltaram os dois para o quarto, mas sem demoras logo lhe apareceu um novo espírito. Era uma figura gigante com grandes barbas castanhas e uma coroa de azevinho.

– Eu sou o Espírito do Natal presente e vou-te mostrar como vivem algumas pessoas pobres, algumas até graças a ti. Irás descobrir porque é que todos te odeiam.

Saíram então do quarto e voaram pela cidade. Benjamim avistou toda a miséria que existia. Crianças deficientes a morrer à fome, ao frio, enfim a mendigar por um pequeno naco de comida.

– Espírito, tu és como o outro a tentar mostrar-me o verdadeiro sentido do Natal, mas eu não serei vencido! – resmungou o velho com raiva.

– Se é assim que queres … Assim será o teu destino, mas o terceiro espírito que te vem visitar será bem pior e tu meu velhote desejarás nunca tê-lo conhecido!

Num segundo, ele desapareceu, o cenário mudou e desta vez rasgou-se um quarto com muito espaço e muito escuro.

Ouviu-se então a última e derradeira badalada. Benjamim olhou para todos os lados e nada viu.

– Ufa! Estou safo! - suspirou aliviado o velhote.

Apareceu então atrás de si, uma sombra encapuzada, com uns grandes olhos vermelhos e uma foice na mão. Seria o futuro ou a morte inesperada?

– Eu sou o teu futuro e tu vais pagar por tudo o que fizeste enquanto estavas vivo!

Benjamim desatou a correr em círculos sem conseguir sair dali, até que deu conta que corria dentro de um assustador cemitério. Parou em frente a uma lápide iluminada onde estava escrito o seu nome. Não queria acreditar, que aquele espírito com quem tinha falado era a morte e vinha para o levar!

Correu fugindo do destino, mas como a neve caía intensamente acabou por cair dentro do seu próprio caixão, cuja tampa imediatamente se fechou , impedindo a sua fuga.

– Socorro, ajudem-me! – gritava desesperado. – Estou morto não posso crer!

– Então Benjamim é assim que queres acabar? – perguntou-lhe o espírito.

– Perdão, peço perdão a todos vós , prometo ajudar todos aqueles que sempre ignorei serei no futuro um homem bem melhor.

De repente, tudo voltou ao lugar e Benjamim acordou na sua cama e olhou em seu redor.

– Yupi! Ainda cá estou!

A partir desse dia, Benjamim passou a fazer bem a todos, doou a sua fortuna, começou a brincar com as crianças, enfim aprendeu a ser feliz. E muitas vezes se ouviu o velho Benjamim a dizer:

– O Natal é a época do amor, da reflexão, pensem em tudo o que de bom deixaram de fazer e poderiam ter feito. Amem se querem ser amados, ajudem se querem ser ajudados.

  
Henrique Pereira nº 8 6ºC

 



publicado por Bibliotecas de Penedono às 17:03
Domingo, 21 de Março de 2010

 Esse rio que vai lento

espreguiçando-se a teus pés
não traz nunca a mesma água
não volta nunca para trás
Já não é o mesmo rio
e nem uma das suas ondas
voltará para a nascente

Não te prendas a uma onda qualquer
que a teus pés venha morrer
Enquanto o teu pé estiver
dentro dessa mesma água
Muitas outras novas ondas
junto dele irão morrer

Na cidade onde eu vivia
sempre tão cheia de gente
se bem que ninguém lá fique
é costume ouvir cantar
Uma cantiga que fala
do fluir das coisas que há
neste mundo, e assim começa

Não te prendas a uma onda qualquer
que a teus pés venha morrer
Enquanto o teu pé estiver
dentro dessa mesma água
Muitas outras novas ondas
junto dele irão morrer


Fiama Hasse Pais Brandão (15-08-1938 / 19-01-2007)

 

Prémio Revelação de Teatro da Soc. Port. de Escritores, 1961.
Prémio Casais Monteiro (Poesia) da Sociedade Portuguesa de Escritores, 1975.
Grande Prémio Inapa de Poesia, 1986.
Prémio de Poesia do Pen Clube, 1986.
Finalista do Prémio Europeu de Literatura / Aristeion, 1992.
Prémio D. Dinis de Poesia, 1996 (Epístolas e Memorandos)
Grande Prémio de Poesia da Associação Portuguesa de Escritores, 1996 (Epístolas e Memorandos)



publicado por Bibliotecas de Penedono às 09:30
Sábado, 20 de Março de 2010

 

Divulgamos um (Pré-) Programa das actividades a decorrer no dia 27 de Março de 2010, no âmbito da fase regional do CNL:

 

 
9.30h.- Recepção aos alunos
10.00/11.00h. (sem tolerância) - Prova Escrita (escolha multipla)
11.00 - Intervalo
11.10/11.30h.- Momento de poesia/música
11.30/12.30h.- Prova Oral
13.00h.- Assinatura do Protocolo de parceria com o Plano Nacional de Leitura
 
Salientamos, portanto, que a recepção aos alunos participantes será feita na Biblioteca Municipal de Mangualde, a partir das 9.30h, e que a prova terá duas fases: uma escrita e uma oral. A prova escrita permitirá apurar os alunos que passarão à 2ª fase, respeitante à prova oral; deste último grupo serão apurados os finalistas.

Na cerimónia estará presente o Comissário do PNL, o dr. Fernando Pinto do Amaral.

 

 

 



publicado por Bibliotecas de Penedono às 09:33
Sexta-feira, 19 de Março de 2010

Último dia para visitar a Feira do Livro - amanhã! Nos Paços do Concelho, até às 17h00.

 

BE

 



publicado por Bibliotecas de Penedono às 23:06
Sexta-feira, 19 de Março de 2010

Hoje, os alunos do 2.º ciclo assistiram à peça Antes de Começar, de Almada Negreiros, levada à cena pelo Teatro Filandorra. Além da beleza da peça, os alunos puderam contar com uma interessante apresentação da obra, antes da sua representação, bem como com uma explicação da sua integração na Semana da Leitura, pelo director da companhia. No final, ainda receberam uma pequena "aula" de expressão dramática que tornou o momento bastante surpreendente e muito agradável, como ficou comprovado pelo entusiasmo dos alunos.

 

 

Fonte da foto: http://www.mensageironoticias.com/uploads/news/2324/0_main.jpg



publicado por Bibliotecas de Penedono às 21:18
Quinta-feira, 18 de Março de 2010

Hoje os alunos dos 3.º e 4.º anos assistiram a uma sessão dinamizada por João Lizardo, tal como ontem na pele do Sr. B.

"O Sr. B. é o mais antigo Bibliotecário do país. É um velhinho simpático que, apesar da idade, continua em itinerância com as suas actividades.

Depois de ter apresentado o luminoso Livro Azul (que contém todas as histórias do Mundo), o Sr. B. decidiu fazer-se acompanhar de uma parte do Museu da sua Biblioteca e expor algumas das mais valiosas peças que o compõem: objectos raríssimos que pertenceram a histórias e a personagens que todos nós conhecemos. Autênticas relíquias da literatura, guardadas durante muitos anos e que agora são finalmente apresentadas.

Mas organizar um Museu não é uma tarefa fácil: há que restaurar, conservar e, sobretudo, pesquisar e identificar as peças do espólio... e a pesquisa ainda não acabou!

Há ainda muitos objectos raros para organizar. O Sr. B. vai precisar de ajuda.

Um Espectáculo e uma Exposição com uma importante componente plástica e musical, em que o diálogo com o público o leva a pesquisar e descobrir, entre outros, alguns dos contos de Hans Christian Andersen."

 



publicado por Bibliotecas de Penedono às 20:43
Quinta-feira, 18 de Março de 2010

 

 

Tem início, hoje, a Feira do Livro de Penedono / 2010. A decorrer nos Paços do Concelho e aberta das 9h00 às 17h00, conta com uma oferta variada de obras em diversos suportes.

Esperamos pela sua visita!



publicado por Bibliotecas de Penedono às 08:15
Quarta-feira, 17 de Março de 2010

... foi servido, hoje, aos alunos do 1.º CEB, pelo Sr. B., personagem criada por João Lizardo.

Estes alunos ouviram a história A princesa e a ervilha, aprenderam o significado da palavra machuca e ajudaram a construir uma história...!

 

" Sr. B. é o mais antigo bibliotecário do país. É um velhinho simpático que parece saído de um livro de histórias. Esteja ele onde estiver, faz-se acompanhar dos seus inseparáveis cadeirão e candeeiro, e dos seus reconfortantes bules com chá de laranja.

A Biblioteca onde trabalhou durante toda a sua vida era uma Biblioteca especial, feita de livros especiais, frequentemente visitada por utentes tão ilustres como o Capuchinho Vermelho, o Gato da Botas, a querida Branca de Neve e muitas outras personagens.

Um dia, recebeu um grande livro que trazia um recado misterioso: “Para o Sr. B. ler com a vontade”.

Curioso, o Sr. B. não resistiu e abriu o livro, mas... não tinha letras, não tinha desenhos, não tinha nome, e nem sequer era feito de papel. Como bibliotecário experiente que é, disse: “ Mais parece um caderno do que um livro... mas também não se pode escrever nestas páginas... que estranho! Ainda hei-de resolver este enigma!”

Chegou finalmente o dia em que o Sr. B. teve vontade de ler esse livro misterioso.

Abriu-o e... Ah! Quase parecia uma caixa de música: era um livro vivo, com luz própria e, mais importante, um livro que, embora não tendo letras nem desenhos, contém — acreditem — TODAS AS HISTÓRIAS DO MUNDO!

Resta encontrar uma que ninguém conheça."



publicado por Bibliotecas de Penedono às 17:02
Terça-feira, 16 de Março de 2010

 

Hoje os alunos do 3.º C.E.B. choraram... e riram.... e choraram a rir com as histórias de Filipe Lopes. Ouviram a história tradicional da Ti Miséria e ajudaram a contar uma história... durante cerca de cinquenta minutos muito bem passados!

 

 

 



publicado por Bibliotecas de Penedono às 19:01
Terça-feira, 16 de Março de 2010

 

A fechar o primeiro dia da Semana da Leitura, cerca de trinta pais / encarregados de educação participaram, das 18h às 22h, na Biblioteca Municipal de Penedono, numa oficina dinamizada por Filipe Lopes, que se propunha:

. Motivar para leitura e conto de histórias.

.Ajudar a entender a importância dos livros e das leituras no desenvolvimento psicológico, intelectual e social.

.Auxiliar a escolha de obras literárias em função da idade e dos objectivos, identificando problemas decorrentes da falta de conhecimento das mesmas.

. Dar o ponto de vista da criança: como elas nos ouvem a ler e a contar.

. Melhorar a dicção e a expressividade.
A sessão foi muito animada e do agrado de todos!

 

 

 

 




publicado por Bibliotecas de Penedono às 14:20
Segunda-feira, 15 de Março de 2010

Decorreu hoje, na Biblioteca Escolar, a mini-maratona da Leitura. Mais de 40 leitores – alunos, professores, funcionários da escola e pais / encarregados de educação – leram contos de Grimm, contos de Andersen, fábulas de Esopo e os belíssimos Contos da Mata dos MedosO rapaz do espelho, de Álvaro Magalhães, aos muitos ouvintes que por lá passaram.

Aqui ficam aqui as fotos!

 



publicado por Bibliotecas de Penedono às 18:19
Segunda-feira, 15 de Março de 2010

 

 

Os alunos dos Jardins-de-Infância de Penedono assistiram hoje a Histórias com Bicho, uma actividade do Contador de Histórias Filipe Lopes.

Vejam o que eles viram!

 

 

 

 



publicado por Bibliotecas de Penedono às 15:24
Quinta-feira, 11 de Março de 2010

 

 

 

Já foi divulgada a data da segunda fase do Concurso Nacional de Leitura: 27 de Março de 2010, pelas dez horas (recepção dos alunos às 9h30).

 

Filipa, Carlos, Júlio, ânimo para acabar o Hobbit !

 

BE



publicado por Bibliotecas de Penedono às 12:48
Quinta-feira, 11 de Março de 2010

O mistério do pequeno ratinho, de Sylvie Rainaud, foi o livro lido na edição de hoje da Hora do Conto, pela Marta Andrade, do 9.º ano. Bela história, bela leitura! 

BE



publicado por Bibliotecas de Penedono às 11:34
Segunda-feira, 08 de Março de 2010



publicado por Bibliotecas de Penedono às 18:59
Sexta-feira, 05 de Março de 2010


publicado por Bibliotecas de Penedono às 11:52
Quarta-feira, 03 de Março de 2010


publicado por Bibliotecas de Penedono às 18:51
Terça-feira, 02 de Março de 2010

O ratinho marinheiro, de Luísa Ducla Soares, lido pela Ana Espírito Santo (9ºA), foi o livro apresentado na última quinta-feira, em mais uma sessão da Hora do Conto da BE! Conta quem assistiu que a Ana esteve no seu melhor! ;-)

 

 BE

 



publicado por Bibliotecas de Penedono às 09:57
Segunda-feira, 01 de Março de 2010

 

Todas as semanas um novo desafio... História, Inglês, Geografia e Matemática!

Quanto mais respostas certas... mais possibilidades de ganhar um belo prémio no final!

 

BE



publicado por Bibliotecas de Penedono às 09:20
O blogue das Bibliotecas de Penedono
links
 
Sitemeter
subscrever feeds
blogs SAPO